sábado, 11 de dezembro de 2010

Sobre estar só

Estive pensando em como a vida sempre me preparou para viver só e como eu nunca consegui aceitar isso. Sempre fui uma pessoa muito ligada aos outros... não sei porque razão exatamente, mas desde que me entendo por gente lembro de gostar de fazer junto. Seja com amigas, seja com a mãe, seja com o namorado. O negócio pra mim era estar junto... o tempo todo se possível. Lembro de menina minha mãe dizer que tinha um "rabo". Bem, o rabo era eu... mas é que eu sempre tinha algo a dizer. Mesmo que ela estivesse no banheiro fazendo necessidades. Estar só me fazia sofrer e isso começou quando adolescente. Meus amigos não tinham hora pra voltar para casa... mas eu tinha. Tentava estender meu limite ao máximo levando minha mãe à loucura de tanto que eu a enrolava. Depois vieram os namorados. Sempre pessoas muito atarefadas, com pouco tempo pra mim. Ou pelo menos com menos tempo do que eu gostaria. De repente me vejo casada e ainda ligada à dificuldade de estar só. E a vida continua me testando e aguardando o dia em que, finalmente, eu me sentirei realizada comigo e com as minhas coisas.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Pouco tempo e quanta coisa!!

Joana está perto de completar 2 meses e quanta história já rolou nesse tempo...
Descobri que ser mãe de 2 é duplamente gratificante, mas no início é difícil lidar com a culpa de não conseguir dar a mesma atenção de antes ao primogênito e também de não dar a mesma atenção ao segundo que deu ao primeiro quando bebê. Hum... culpa... ignorá-la é a melhor maneira de viver com ela.
Agora Joana já faz uma rotina bem certinha e tá virando um reloginho... isso facilita as coisas. Eu também estou mais calma, mais feliz, mais confiante. Preciso apenas resolver minha questão profissional para poder respirar em paz. Às vezes me pego sentindo um calor de quem vive um sonho... um sonho que virou realidade. Minhas filhas são assim para mim.

+++++ CARTA PARA JÚLIA +++++
Minha pequena grande menina... quantas coisas novas tem acontecido nesses últimos meses, né?? Imagino o quão assustada vc deve se sentir às vezes. Tantas mudanças... ganhou uma irmã, perdeu um dente, aprendeu não sei quantas palavras, terminou a educação infantil, sentiu a dor de perder uma amiga do peito e a dor de dividir o tempo da mãe. Vejo você mais confiante, mais desafiadora e mais segura. Também anda mais teimosa e sapeca. Viajou pra praia sozinha com a vovó pela segunda vez e descobriu que comer pizza é gostoso. E "gostosa" é como você adora chamar sua irmã. Foi aranha e foi sereia... em um ano só! 
Minha princesa, mamãe gostaria de te proteger de todo o mal do mundo e de poder te preparar para todas as dificuldades que você irá enfrentar na vida. Mas não posso e então rezo. Nas minhas orações peço a Deus que você seja inteligente o suficiente para fazer as melhores escolhas pra sua vida, mesmo que até eu ache que você está errada. Peço a Deus que você seja humilde e gentil para você não precisar passar por cima de ninguém no seu caminho. E, finalmente, desejo que nos momentos de felicidade e mesmo nos momentos de tristeza - porque a vida é assim - você possa se sentir plena.
Minha muleca, sapeca, sem-vergonha... mamãe tem um amor por você que mal cabe no peito e por isso muitas vezes faz meus olhos transbordarem de emoção. É uma alegria imensa e um orgulho danado poder encher a boca e dizer que sou mãe da Júlia Branco. Obrigada por ser você, apenas você, com esse jeitinho amoroso e arisco... um pouco de cada. Obrigada por tudo o que você já me ensinou sobre a vida sem nem saber. Te amo, minha branquelinha banguelinha.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Nasceu!

Nasceu Joana de parto cesariana no dia 10/10/2010 às 8h29 com 52 cm e 3.675g. A baixinha que prometia ser pequena veio maior que a irmã. O parto foi tranquilo até o momento em que a retiraram... ela estava com 4 circulares do cordão e não chorou ao sair da barriga. Fiquei muito assustada e só acalmei quando o pai a trouxe para eu conhecê-la. Calma, ela não parava de colocar a linguinha pra fora... uma fofa! É paixão à primeira vista, não tem jeito! Mamou mais ou menos 40 minutos após o parto, logo que fui para a sala de recuperação. Voltei a sentir as pernas num tempo recorde e fui pro quarto rapidinho. Ao final do primeiro dia eu já estava me sentindo ótima e no dia seguinte à noite recebemos alta. Chegar em casa foi um pouco assustador... parece muita coisa pra uma pessoa só. Minha mãe tem sido uma ajuda fundamental para dar conta de me adaptar a essa nova vida de uma maneira menos traumatizante. Ainda estou de pontos e me sinto quase 100%. Joana completa 5 dias de nascida hoje e já está começando a criar uma rotina. Muito tranquila, só berra quando quer o peito e só o peito e o peito não vem. Meu leite está descendo bem e apesar de dolorido não feriu. Júlia é a melhor irmã do mundo!! Ajuda muito nos cuidados e ama um amor de dar suspiros a quem vê. Se orgulha da irmãzinha e só se atrapalha quando quer fazer tudo como os adultos... Estou nas nuvens com essas duas e me sinto uma mulher abençoada ao quadrado!

domingo, 3 de outubro de 2010

Doce Outubro

O grande mês chegou e com ele uma ansiedade tamanha que não está cabendo em mim! Não consigo ficar parada, só penso em parto, fraldas e Joana. E já cansei disso. Meus pés estão e-n-o-r-m-e-s como nunca imaginei que fosse possível acontecer... comigo. O excesso de peso tem destruido tudo o que me restou de articulações, tendões e demais "ões". Minha mãe tem ajudado muito e com as férias dela tenho tido companhia para dividir tantas emoções... que parecem novas. Tudo novo, de novo. Terça-feira teremos a última ecografia... estamos na torcida para que joaninha tenha passado dos 3kg e que o Sr. Doutor concorde em trazê-la ao mundo. Eu e minha boca.  Ela sempre falando e eu sempre pagando. Já não me sinto uma boa candidata ao parto normal. Estou  muito cansada, muito gorda, com muitas dores... e mentalmente fraca. Uma pena. Mas seja o que for melhor! E que Deus ilumine e abençoe mais essa jornada.

Hoje é dia de eleição e esse é outro assunto que não aguento mais. Daqui a pouco saio pra votar e tomara que alguma coisa mude...

Contagem regressiva: falta 1 semana...

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Qualquer hora....

Ontem foi dia de consulta com o Dr. Médico. Como imaginava, a Joana precisa engordar mais. Na última ecografia do dia 23/09 ela estava com 2.766g e 47,8cm. Cresceu bem... quase 7 cm, mas eu achei que ela estaria já com mais de 3kg. Pelo jeito, doutor também. Então vamos aguardar sem pressa ou ansiedade (é possível???) até o dia 10/10 que é a DPP dela. Terça-feira que vem (05/10) é dia de mais uma ecografia... tomara que ela cresça bastante e seja orgulho do feliz pediatra que vai acompanhar nosso parto!

Mamãe aqui ganhou elogios do médico... que com certeza tá ficando gá-gá. Afinal de contas ele disse que minha pressão sanguínea está ótima e, pasmem, o peso também!! Já são quase 25kg a mais... se ele não é doido, eu também não estou gorda! Diante do meu susto e da minha zoada... pq eu não ia ficar calada depois de uma dessa... ele disse que tem fé de que grande parte do meu peso é mesmo retenção de líquido e concluiu dizendo que com o calor que tá fazendo até o Juan deve estar mais gordinho!!rsrsrs Tomara que o doido esteja certíssimo e que eu perca isso tudo o mais rápido possível! Preciso me amar de novo!!!

Hoje acordei especialmente mal. Fui dormir com um pouco de cólica... aliás, agora todo dia que coloco a barriga pra trabalhar no tanque fico com cólicas. Deve ser a posição... pq esfregar tênis não é um esforço tão grande assim. Senti MUITO calor durante a noite e - definitivamente - não há mais posição agradável. Tenho reclamado muito de tudo... acho que estou uma companhia meio chata ultimamente. Paciência também me falta e quero que a chuva chegue logo!!

Tomara que a Joana fique prontinha logo e queira vir "por si só" antes do dia 10.

Contagem regressiva: faltam 2 semanas.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Consulta, hormônios, resfriado e roupas manchadas

No último dia 30, eu e a barriga fomos à consulta com o obstetra. Já não acordei muito bem nesse dia, confesso, mas a conversa com o doutor me irritou profundamente. Primeiro: O que está acontecendo com as mulheres que não acham mais normal ter um parto normal??? Sim, porque as grávidas tem culpa no cartório também! Será pura ansiedade ou será uma necessidade de controle tão grande que elas resolvem bancar Deus marcando a data e a hora do nascimento de seus filhos?! A culpa deve ser dos astrólogos e numerólogos... só pode. Será medo de sentir dor??? Eu estou farta de ser encarada pelos médicos obstetras com cara de "ET" me perguntando se eu quero parto normal. Brincadeira... dessa vez achei que tinha me livrado dessa... mas não. Aconteceu. De novo. Segundo: Joana parece que será maior que a irmã. (????!!!????) Sim... vc leu certo e eu escrevi certo. O médico é que tá doido. A explicação dele é que cada bebê tem um desenvolvimento gestacional diferente e que existem aqueles que resolvem crescer só no final da estada no ventre. A Joana seria um exemplo. Por todo o tempo esteve no percentil 50, mas agora tá "querendo passar pra turminha de cima." Palavras do doutor. O mais hilário (absurdo!!) foi ouvir que o fato dela ser um bebê grandão seria mais um complicador para o parto normal. E eu ainda não sei ler, nunca me informei sobre o assunto e não tenho 1,74m de altura (sem citar as ancas largas). Estou achando mesmo é que aquele senhor não quer correr o risco de perder a programação da semana do saco cheio. Em meio a tudo isso (depois de xingar muito) resolvi acalmar as tensões e orar pra Papai do céu trazer minha bonequinha com muita saúde! É o que importa.


Sábado que vem alcançamos a 34ª semana e entramos oficialmente no nono mês. Reta final total! Enfim! Meu corpo está muito abalado com os 19kg ganhos até agora e meus pés... bom, melhor nem falar neles. Coitados. A barriga parece estar um pouco mais baixa e já não tenho mais problemas com chutes nas costelas. O sono fora do normal começou a aparecer e as costas (lombar) nunca pararam de doer. Apesar de tudo isso, o humor anda bom e sinto o passar de cada semana como uma vitória... lembrando dos sustos... por tanto tempo achei que poderíamos não chegar até aqui. Difícil anda conter as emoções! Choro com notícia na TV, choro com uma buzinada no trânsito (pra mim, claro!), choro de cansaço, choro assistindo o sono da Juju, choro. Afinal, Brasília está muito seca e eu preciso contribuir com a umidade de alguma forma.


Lembro-me bem que no final da gravidez da Júlia fiquei doente. Lembro-me bem de no blog que fiz durante a gravidez da Júlia ter dito que não era justo grávidas ficarem gripadas. Aconteceu. De novo. Estou com um resfriado, gripe, sinusite ou qualquer outra coisa que nos deixa com o nariz escorrendo durante o dia todo e entupido durante a noite toda. Estou fanha e sentindo ardência nos olhos. Às vezes a cabeça dói e espirrar dói a barriga. Mas como hoje já é o terceiro dia deve estar passando... comigo é assim... uma semana e nada mais!


Eu tinha que separar um post para falar só sobre meu novo "eu"... eu - dona de casa. Fica anotado... esse assunto merece todo destaque! Só que enquanto o post não vem vou contando. Fui lavar algumas coisinhas da Joana... tá mais que na hora de deixar tudo pronto. Mas eu sou uma perdição pra lavar roupa! Sigo todas as instruções das donas de casa mais experientes e mesmo assim as bichas tendem a manchar. Manchei um lençolzinho e um cobertorzinho da Joana... que tristeza... mas foi coisa pouca, dá pra usar. Ontem coloquei sabão demais na máquina... quando vi tinha espuma para todos os lados da cozinha. E o marido assistiu a cena com um misto de pena e outro de preocupação. Pediu que eu treinasse bastante com minhas roupas antes de lavar as dele (risos). Grande apoio, amor! Obrigada! Aproveitei a problemática e pesquisei um pouquinho sobre manchas e como tirá-las e encontrei este site que dá umas dicas muito legais. Mas tirando a dificuldade com o módulo "lavadora", eu estou nota 10 no curso Dona de Casa. Quem me conhecia antes dessa versão deve estar mesmo admirado (né, mãe?!). E adoro!! Lavar a louça, tirar os lixos, arrumar as camas, organizar brinquedos, esfregar roupas e passar pano tem sido as melhores distrações nos últimos tempos. Pena que a gente não ganha pra isso...


Contagem regressiva: faltam 6 semanas...

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Tornar-se mãe

Pode ser que eu esteja atrasada e que seja uma percepção apenas minha, mas ontem senti claramente que a gente se torna mãe quando é chamada na escola porque sua filha está "aprontando". Até ontem acho que eu estava brincando de boneca. Em apenas um segundo  milhares de pensamentos rondaram minha cabeça... senti o peso do educar e a importância de fazer isso bem feito. E me peguei tentando voltar ao passado, lembrar como fazia minha mãe (já que por minha causa ela teve de visitar a sala da diretora diversas vezes). E pensei no tamanho da minha responsabilidade em orientá-la da maneira certa... e como eu quis ligar para minha mãe e pedir que ela resolvesse tudo... só mais essa vez!rs Mas não liguei... era a minha hora, a minha vez. Nesses quase 6 anos de maternidade nunca me senti tão encurralada e sem saber o que fazer, o que dizer. Tomara que ela não tenha percebido que até ontem eu apenas sabia como estar no lugar dela.


Hoje acordei percebendo toda expectativa que a gente cria em relação aos nossos filhos. Não sou daquelas mães que já pensam em que profissão o filho irá seguir sem que ele ao menos tenha saido da barriga. Mas desejo profundamente que minha filha seja melhor que eu e tenha capacidade de fazer escolhas melhores das que fiz. E como dar a direção sem poder falar de mim? Torcer para que o espelho reflita a imagem do que sou agora... apenas. Ah!!! E dar um tratamento de choque nos tios e avós pra não correr o risco deles lembrarem do passado quando ela perguntar: "Como era minha mãe......?".

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

31 semanas e mais

Hoje foi dia de ver minha boneca na telinha. Fui só, a médica estava atrasada (e com pressa), mas tudo correu bem! Joana está com aproximadamente 1.806g e 41 cm. Já se posiciona de cabeça para baixo, com a coluna virada para a esquerda do meu corpo e os bracinhos e perninhas para a direita. O desenvolvimento (peso e estatura) dela está acompanhando a linha de percentil 50, ou seja, mediana. Isso me faz crer que ela será mesmo menor que a irmã... Júlia sempre esteve em percentil 90. Começo a me acreditar mais na possibilidade de um PNAC! Mas sem grandes expectativas para não me frustrar...


Em casa tudo está muito bem! O final de semana foi um sucesso!! Casa arrumada, encontro com amigas, comidinha caseira, programas infantis, filminho pro casal. Bom demais! Difícil tem sido encarar o trabalho. Não pela disposição física (ah! vai lá... um pouco disso também!), mas pela falta de motivação. Preciso mudar de ares por uma questão de sobrevivência (e não estou falando só de dinheiro). Esse sentimento também tem provocando ansiedade em relação ao nascimento da bebê... não vejo a hora de me tornar empregável (e sexy - mas isso é assunto pra outro post) novamente. Tenho buscado forças na certeza de que tudo tem sua hora e razão de ser.


De volta à contagem regressiva... faltam 8 semanas!

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

7 meses

Ontem chegamos aos 7 meses de barriga! Entre este e o último post tivemos um pequeno susto que resultou em mais 2 semanas de repouso absoluto... ao contrário da Júlia que não queria nascer, Joana já estava preparando o terreno para sua chegada. Remédio para conter a dilatação, remédio para conter eventuais cólicas, cabeça tranquila e tudo ficou bem. Já não tenho mais receio de parto prematuro, mas os resultados dos exames indicam que essa baixinha não será grandona como a irmã. Vamos ver a próxima US que será semana que vem!

Juan teve seu primeiro dia dos pais com direito a presente pelo dia do papuxo também! A Júlia acertou com a roupa de malhar, a Joana... bem... ele ainda não encostou no livro. Mas o maridão tá nota 10 e as meninas dele andam super apaixonadas!

Comecei a cuidar da minha alimentação (meio tarde, mas melhor que nunca), pois tenho sentido que o excesso de peso (15kg!!) tem acabado com o meu corpo. Tenho estado absurdamente inchada, principalmente ao final do dia e mesmo tomando uns 3 litros de água não tenho conseguido melhorar essa questão. Por essas e por outras que desde sábado (quando completamos 30 semanas) comecei a contagem regressiva... faltam 9 semanas...

terça-feira, 20 de julho de 2010

Enquanto Joana não vem... sonho!

Essa noite tive o melhor sonho que uma pessoa pode ter! Sonhei com o parto da Joana. A história toda foi meio maluca... eu chegava no hospital às pressas meio que como se ela já estivesse nascendo, mas o procedimento era de cesariana. Eu entrava para o centro cirurgico e pedia para a enfermeira não esquecer de chamar o Juan... e ELA ESQUECEU!!! Mas apesar de parecer algo muitíssimo trágico (o que seria, na realidade) eu estava anestesiada por uma alegria tão plena que o sorriso não saia do rosto nem por um segundo sequer. Minha pequena nasceu e foi colocada em cima de mim e lá ficou... quietinha, limpinha (outro detalhe bizarro!rs) e dormindo... um anjo! Acho que por conta de ter estado com o filho de minha amiga que nasceu em 22 de junho passado... fui influenciada pelo jeitinho e pela cor dele... porque a Joana não era branquela como TOOOOODOS imaginam que será! Não me lembro de detalhes do rostinho dela, mas enquanto dormia tudo era muito nítido e real. O Juan entrava na sala no momento em que eu contemplava aquele soninho gostoso no meu colo e como que num passe de mágica eu me levantava com aquele pacotinho miúdo no colo e ia andando em direção a ele! E quanto amor e felicidade eu sentia!! Transbordava! Acordei doida pra esse dia chegar logo... e com a lembrança viva do nascimento da Júlia e como tudo foi tão maravilhoso e mágico! Ok, Joana!! Estou pronta para essa emoção novamente! Quando estiver pronta... estarei aqui!

terça-feira, 29 de junho de 2010

Calças e borboletas

Hoje fui, finalmente, comprar calças novas para mim. Já estava angustiada de não ter mais que 4 opções de roupas no armário... agora vou ficar uma barriguda mais arrumadinha!
Sábado conseguimos encontrar tudo o que precisávamos para concretizar a decoração com borboletas que eu queria para o quarto das meninas!! Foi um dia perfeito, tudo deu certo! Tá valendo a lombalgia que fiquei por conta de 12 horas de peregrinação! E por conta dessa fissura por boboletas perguntei a São Google o significado de borboletas... e que lindo!!! Olha só o que encontrei no blog
http://borboleta29.blogspot.com/2007/08/o-significado-da-borboleta-imagem-da.html: "Coloridas e diurnas, as borboletas prenunciam acontecimentos alegres, (...) Na cultura greco-romana, assim como na egípcia, acreditava-se que a alma deixava o corpo em forma de borboleta. A palavra psique, em grego, quer dizer ao mesmo tempo espírito e borboleta. Nos afrescos de Pompéia, a psique é representada por uma criança com asas de borboleta."

Minha Joana será mesmo um acontecimento alegre!! Vendo as coisinhas de bebê passei a tomar mais gosto pela idéia de ser mãe de novo... bateu aquela ansiedadezinha de saber como ela vai ser... e passei a me sentir um pouco mais segura em relação a minha capacidade de educar 2 princesas! O peso está se transformando em curiosidade, desafio. E a culpa está dando espaço para o amor. Quanto amor!!!

terça-feira, 15 de junho de 2010

A emoção do chute sem gol

Tivemos a confirmação de que mais uma princesa vem aí na quinta-feira passada! Joana, joaninha... e a casa vai ficar mais cor de rosa! 3x1 como diz o Juan!!

Não sei se é por conta do clima de copa do mundo, mas Dona Joana mexe e remexe a todo tempo! Fico imaginando como será o pique dessa baixinha...
Hoje, dia de primeiro jogo do Brasil no Mundial de 2010, acordei com um samba dentro de mim! Chamei a Júlia para sentir a irmãzinha e foram inúmeros chutes sem gol. Juju ficou emocionada e eu também!! Não vejo a hora do Juan conseguir sentir... aí vamos vibrar como num gol de placa!!!

terça-feira, 8 de junho de 2010

Primeiro registro e outras coisas

Final de semana passado a barriga posou para foto pela primeira vez. Ela, eu, Juan e Juju. Amei a foto. 20 semanas!
Segundo filho é mesmo tudo diferente... percebo em mim uma distorção enorme em relação à gravidez da Júlia.

Lembro-me bem de uma ansiedade sufocante e de uma sensação de que 9 meses era tempo demais para conhecer meu pacotinho (minha abelinha, como eu chamava na época). E eu perdia muito tempo sofrendo com a novidade. Passava horas pesquisando sobre maternidade, parto, primeiros cuidados, amamentação. Li uns 10 livros sobre o assunto e só falava nisso. Outro dia minha mãe contribuiu com a lembrança de uma preocupação no mínimo risível... eu não sabia como ia fazer para a Júlia gostar de escovar os dentes!! Meu Deus... engraçado como eu nunca mais me preocupei com isso.

Agora quase sinto certa culpa por não haver ansiedade alguma. Por não desejar que tudo acabe logo, mas confesso uma certa preguiça de encarar o barrigão que ainda está por vir. Seria bacana se pudesse pular essa etapa. Penso que vou ter que tirar fotos e montar álbuns... fiz isso com a Juju e como ela gosta daqueles álbuns! A maior diferença de todas é saber o que vem depois. Em meio às lembranças vem sempre uma pausa... e algumas interrogações.

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Gorda não... grávida!!

A barriga oficialmente apareceu! Ontem eu estava no elevador do meu prédio quando uma moça desconhecida perguntou para quando era o meu lindo bebê!! Fiquei toda feliz e emocionada... enfim, grávida!

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Mamãe, Papai e o tempo


Navegando sem compromisso pelo Orkut encontrei na comunidade do Colégio do Ceub uma foto minha e outra do Juan com 12 anos de idade. Mesma idade em que nos conhecemos... na época em que ele era pop e eu uma classificação de nerd's sem nota boa. O espelho dizia que eu era feia, gorda, desajeitada e grande. E as menininhas todas da escola diziam que o Juan era lindo, legal e engraçado. O próprio Don Juan! Por isso e por tantas outras coisas... encontrá-lo 11 anos depois e ser recebida com um "Oi, Fabiana!" soou como algo nada menos que surpreendente! Ele sabia meu nome na época!!! E mais incrível ainda... ele ainda se lembrava... 11 anos depois! Não sei se alguém falou para ele os nomes das pessoas que estavam na festa... mas isso definitivamente pouco importou naquele momento gélido. Hoje olho para as fotos e não me acho mais horrorosa... mas continuo achando que o tempo foi BEM generoso com ele! Não esqueço do que me veio à cabeça no momento em que o vi chegar... "Nossa! O Juan cresceu!" (limpando a baba no canto da boca).



quinta-feira, 13 de maio de 2010

Meias Kendall

Eu não consigo usar o dia inteiro... até porque não estou conseguindo usar calças... mas o médico recomendou e eu comprei (murrinhando!! quase R$60,00 a danada da meia). Acontece que reclamei de dores nas pernas e mesmo não tendo varizes e nada parecido a proposta é que a meia auxilie a circulação dos vasos que ficam bem mais carregados durante a gravidez. Lendo essa matéria: http://guiadobebe.uol.com.br/novidades/meias_kendall.htm percebi que até o meu cansaço excessivo pode estar sendo causado pela dificuldade do sangue ser bombeado para o coração. Tomara que o uso durante a noite sirva pra alguma coisa...

Ontem foi o dia do molho. Pressão baixa, enxaqueca, dores no corpo e uma prostração que durou até a manhã de hoje. Nunca imaginei ser capaz de dormir tanto e de querer continuar na cama. Aproveitei para sonhar... sonhei muito! E nos meus sonhos não tem jeito... é sempre menino!! Vai saber! Marquei a próxima ecografia que é a segunda morfológica para o dia 10/06. Aí o mistério do sexo acaba enfim.

terça-feira, 11 de maio de 2010

Livin' La Vida Sofa

Imagem do Google


Após dois meses de repouso absoluto imaginava que voltaria a minha vida "normal" com todo o pique do mundo! Mas a dura verdade é que ando me sentindo meio Homer...
Hoje não fiz minha caminhada... se a gente falha no primeiro dia pode-se dizer que o primeiro dia é o segundo? Fiquei com uma certa preguiça de sair andando pela rua... sozinha... mas terei de dar um jeito nisso. Afinal de contas alguém viu o corpo 6 meses pós-parida da Gisele???
Tenho quase certeza de estar sentindo os primeiros movimentos do bebê! O médico falou que já possível, mas eu fico sempre desconfiada de mim mesma. Afinal a ansiedade é grande para começar a ter uma interação - de fato - com o baby.
A Júlia não consegue assimilar a idéia de uma irmãzinha vindo por aí. Não há revolta, mas ela sempre se refere ao irmãozinho que está chegando. Ai eu falo "ou irmãzinha, né?" e ela completa de maneira redundante "ou irmãozinho, né?". Bom... a conversa acaba aí.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

2 ao quadrado

Houve um tempo em que escrever para mim era como dormir. Uma necessidade. Básica.
Passei um bom tempo acreditando que não tinha mais inspiração... ela simplesmente não vinha. Foram quase 2 anos de silêncio. Há uma semana meus pensamentos voltaram a se estruturar como frases e a quebrar em parágrafos e tudo parece mesmo mais organizado.

Estávamos em três. Agora seremos 4 ou dois ao quadrado. Estou grávida de 17 semanas e 2 dias. Registrei a gestação da Júlia em um blog e resolvi repetir a dose com a Joana ou Ryan. Até agora mais pra Joana que pra Ryan.

No site: http://brasil.babycenter.com/pregnancy/desenvolvimento-fetal/17-semanas/ diz que o bebê nessa idade gestacional está com quase 13 centímetros e pesando em torno de 140 gramas. Bom... o meu bebê estava há uma semana com 21,4 centímetros e 185 gramas, aproximadamente. Deve ser por isso que ando me sentindo carregando quadrigêmeos! Dores no corpo, andar de "pata" e o cansaço. Hoje o médico liberou a caminhada... quero fazer diariamente e cuidar mais da minha boca danada de boa pra besteiras e afins.

Sejam bem vindos!