sábado, 11 de dezembro de 2010

Sobre estar só

Estive pensando em como a vida sempre me preparou para viver só e como eu nunca consegui aceitar isso. Sempre fui uma pessoa muito ligada aos outros... não sei porque razão exatamente, mas desde que me entendo por gente lembro de gostar de fazer junto. Seja com amigas, seja com a mãe, seja com o namorado. O negócio pra mim era estar junto... o tempo todo se possível. Lembro de menina minha mãe dizer que tinha um "rabo". Bem, o rabo era eu... mas é que eu sempre tinha algo a dizer. Mesmo que ela estivesse no banheiro fazendo necessidades. Estar só me fazia sofrer e isso começou quando adolescente. Meus amigos não tinham hora pra voltar para casa... mas eu tinha. Tentava estender meu limite ao máximo levando minha mãe à loucura de tanto que eu a enrolava. Depois vieram os namorados. Sempre pessoas muito atarefadas, com pouco tempo pra mim. Ou pelo menos com menos tempo do que eu gostaria. De repente me vejo casada e ainda ligada à dificuldade de estar só. E a vida continua me testando e aguardando o dia em que, finalmente, eu me sentirei realizada comigo e com as minhas coisas.

Nenhum comentário: