segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Amamentação pelos olhos de quem vê

Joana está com 14 meses e ainda mama no peito. Ela mama quando quer, quando pede. Sim, mesmo que ela tenha acabado de almoçar!! Não penso em desmamá-la antes dos 24 meses e não faço planos para quando esse momento chegar. 

Percebo que ultrapassar a barreira dos 12 meses é algo que surpreende muita gente. E, consequentemente, tenho ouvido de um tudo...

Tem gente que acha lindo ver o bebê mamar. Quando eu saco os peitos já se posiciona a la papagaio de pirata pra ter uma visão privilegiada do ato. E suspira... achando lindo! Mas sempre diz que ninguém merece amamentar por mais de 1 ano!! Confesso que na época da Júlia eu também tinha esse discurso. Até porque eu bebia e não via a hora de voltar a "viver". E ninguém merece aquela quase criança levantando sua blusa no meio do shopping!

Há quem sempre me pergunta quando irei começar o desmame e já antecipa que a Joana vai sofrer, certamente. Afinal, a menina AMA o peito.

Quando comento das noites mal dormidas, das 4 ou 5 vezes que ela acorda, sempre ouço a pergunta "Ela ainda mama?!". Se mamadeira fosse solução eu nunca teria saído por aí de carro só para a Júlia se entregar ao sono! Obs.: isso eu nunca tive que fazer com a Joana... que nunca viu sequer o bico da mamadeira. #aindabem

Já recebi orientação para fazer uma análise do por que quero tanto que minha filha continue a mamar. Com certeza se trata de alguma questão mal resolvida no passado. Talvez porque eu tenha sido um bebê que só mamou por 2 meses.

A livre demanda também é problema. A menina vai querer peito a toda hora, vai ficar dependente demais de mim... isso sem falar que é uma ponte para transtornos alimentares no futuro. O consolo ficará associado ao estômago.

Eu que só tô seguindo a orientação da OMS... ouvindo isso tudo...

Joana de bandana! mamando aos 7 meses

2 comentários:

Dani Garbellini disse...

Eu amamentei meu filho até 3 anos e 1 mês. Ele mamou à noite até 2 anos e 4 meses e em livre demanda até 2 anos e 5 meses (meu único arrependimento, porque estava muito cansada e isso não foi legal para nós).
Bom, mas imagina tudo isso lidando com o mundo? Daí que eu não reclamava das noites mal dormidas com quem não queria entender que amamentar NÃO é um problema. E também não dava muito espaço para opiniões alheias. Quando amamentava meu garotão no shopping, por exemplo, era um momento meu e dele, fazia uma redoma invisível, me concentrava nele e o mundo ao redor não existia. Mas o mais importante era estar convicta do que estava fazendo, porque ai os comentários contrários eram chatos, mas não me atingiam.
Boa amamentação para vocês!

Ana disse...

Nossa super entendo! A última que ouvi de uma grande amiga foi: Ana essa recomendação da OMS é para as crianças carentes, porque assim elas pegam algumas vitaminas, é coisa de subdsenvolvido.
Ju ro.
Fiquei muda!
Bom, fiz o desmame com 1 ano e meio, foi dificil mas fiz rápido.
No resumo fiquei super satisfeita com o tempo que me dediquei a ela, não foi mais nem menos, foi perfeito!!
Siga amamentando, e ignora o resto!!

Ah, amei a bandana!!!