segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

A morte da cegonha

Júlia tinha 3 anos quando me questionou pela primeira vez como o bebê entrava na barriga da mamãe. Juro que eu esperava essa pergunta por volta do 6, então fiquei paralisada. À época morávamos na casa da minha sogra, que além de pedagoga é orientadora sexual. Lembro que passei a bola pra vovó. "- Júlia, vai lá na vovó e repete essa pergunta. Ela sabe tudo sobre isso aí!". E a vó explicou pra ela com a maior naturalidade do mundo que quando papai e mamãe namoram o pênis do papai fica duro e solta dentro da vagina da mamãe um líquido cheio de espermatozoides. Ela continuou a história... assim, assim... Por um lado me senti uma boba de não conseguir responder uma pergunta tão simples. Justo eu que tive uma criação tão aberta e esclarecida quando o assunto era sexo. Por outro lado achei a minha sogra a mulher mais moderna ever! E que alívio... foi ótimo tê-la ali! Uns dias depois ainda ganhamos dela o livro Sexo Não É Bicho Papão que é incrível! O livro vem com um CD de música e um guia de orientações para pais e professores. Super indico!

Imagem retirada daqui

9 comentários:

Ana Campos disse...

obrigada pela dica do livro, vou comprar e me preparar para o bombardeio de perguntinhas que logo logo virão...rs

bjs

Celi disse...

Fabi é verdade... a gente se pega sem saber por onde começar algumas vezes. Que bom que a sogrinha deu um help. Esse livro deve ser interessante! Vale a dica, pois um pouco de informação sempre ajuda a agirmos com a maior naturalidade possível.
Beijos e boa semana.

Bruna A. Rolemberg disse...

Lembro que uma vez perguntei pra minha tia como os bebês iam parar dentro da barriga da mãe. Acho que eu tinha a mesma idade da Júlia.
Ela fez uma cara de assustada e respondeu: É um comprimido que vende na farmácia daí a gente compra ele, toma e o bebê começa a crescer dentro da barriga ¬¬
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Tenho um post salvo nos meus rascunhos contando isso....vc me inspirou para publicá-lo rs

Beijos

adoceriadatathy disse...

Nada como ter um plano B, bem alí, do ladinho!!! E são essas perguntas embraçosas que deixam a gente com a cara no chão. Adorei a dica do livro, vou comprar. Bjsss

Ivana_coisa de mãe disse...

Legal Fabi, não conhecia o livro! Já anotei a dica! obrigada!

Bjos!

Dani Garbellini disse...

Aqui eu vou falando do assunto aos poucos, com naturalidade e conforme aparecem as perguntas. Ainda estou esperando o dia em que ele vai perguntar como papai colocou a sementinha dentro da mamãe. E pretendo falar a verdade. Mentir jamais!
Adorei sua sogra e a dica do livro!
Beijos!

Mari Hart disse...

Meu Deus! Stella aos 11 ainda não me perguntou! Eu que fico instigando a menina! hahaha... acho até estranho ela ser tão boba assim...

Adorei o livro, mas deve ser pras mais piquirruchinhas nee?!

Beijos minha linda! =)

Karen disse...

Quando fiquei grávida da minha segunda filha, também meio que esperei uma pergunta como esta. Mas adotei o lema do: só responda aquilo que os filhos perguntem, sem aumentar a história desnecessariamente ;-) Entao, como nao vieram mais perguntas (a única foi: como é que a Helena vai sair da sua barriga, mamae?), fiquei só com minhas curtas respostas mesmo... Mas acho que já vou comprar o livro e deixá-lo à mao, pelo sim, pelo nao.

Beijo,
Karen
http://multiplicado-por-dois.blogspot.com/

Mirys + Guigo + Nina disse...

Helena me fez a pergunta com os mesmos 3 anos. Eu apelei pra história da sementinha (que, na verdade, não é mentira! Só é "menos detalhada" que a da sua sogra! rsrsr).

Por ela, tudo bem. Então, pra mim, ficou bom assim também. Quando ela tiver uns... 7 (VINTE E sete), eu complemento a conversa!

Bjos e bençãos.
Mirys
www.diariodos3mosqueteiros.blogspot.com